Prefeito Eduardo Braide vistoria serviços na região da Cidade Olímpica

O prefeito Eduardo Braide esteve no bairro Cidade Olímpica vistoriando pontos onde a Prefeitura de São Luís está realizando ações emergenciais preventivas para minimizar os transtornos causados pelas chuvas fortes deste período.

O prefeito percorreu ruas e vias da região que começam a receber serviços de tapa-buraco nesta semana, como o cruzamento das avenidas Principal e Tancredo Neves, no Santa Efigênia. Eduardo Braide acompanhou a limpeza do Canal do Rio da Mata, que corta a Avenida 02 do bairro.

“Desde o começo do ano, estamos realizando os serviços necessários para preparar a cidade para o período de chuvas. Com a intensificação da estação chuvosa, determinei que este trabalho fosse ampliado e intensificado, chegando a todos os pontos da cidade já mapeados para diminuir ou até mesmo evitar os alagamentos”, informou o prefeito.

O trabalho que está sendo executado no Canal do Rio da Mata é emergencial para evitar acúmulo de lixo, areia e outros tipos de resíduos que podem provocar o aumento no volume e alagamentos no entorno dos dispositivos de drenagem da água das chuvas como canais, galerias, bueiros e sarjetas.

Também na Cidade Olímpica, o prefeito acompanhou o trabalho das equipes da Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp) na Avenida Jailson Viana. O prefeito também conversou com os moradores do entorno de um canal que corta a via. Além dos serviços emergenciais, ele anunciou que a Semosp irá elaborar projetos para melhorar a vazão dos canais do bairro.

Segundo o titular da pasta, David Col Debella, os serviços emergenciais seguirão até o fim do período de chuvas. “Temos um cronograma diário de limpeza por toda a cidade, incluindo canais, galerias e outros dispositivos de escoamento da água das chuvas. Vamos seguir com este trabalho intensificado para a manutenção do funcionamento adequado destes locais”, disse.

“Até o MPF teve que solicitar informações sobre hospitais fechados durante a pandemia por Flávio Dino”, diz deputado Wellington sobre falta de transparência no Maranhão

Nesta quarta-feira (17), o deputado estadual Wellington do Curso destacou ofício do Ministério Público Federal (MPF) em que se solicita ao governador Flávio Dino informações sobre os hospitais de campanha que foram construídos e fechados durante a pandemia no Maranhão. O objetivo é dar o mínimo de transparência aos atos do Governo do Estado.

Para o deputado Wellington, é lamentável que seja necessário que o MPF requisite informações que deveriam ser públicas, mas que o governador Flávio Dino insiste em não divulgar.

“Na semana passada, protocolei importante requerimento em que solicito ao governador Flávio Dino que explique o destino de leitos, hospitais que foram fechados, respiradores e outros equipamentos adquiridos com recursos públicos durante a pandemia. Até agora, o governador não respondeu. Até o MPF teve que solicitar informações sobre os hospitais fechados durante a pandemia por Flávio Dino. É lamentável que o governador siga fazendo tudo às escondidas. Espero que o MPF siga com sua atuação independente e pressione o Governo para prestar contas”, disse o deputado Wellington.

No ofício do MPF, constam os seguintes questionamentos: quantos e quais hospitais de campanha foram construídos no Estado? Quais hospitais de campanha foram construídos e não entraram em funcionamento? E, dentre os que entraram em funcionamento, informar a data de inauguração. Além disso, se requer informações sobre qual a destinação dada aos insumos e equipamentos que compunham a estrutura de eventuais hospitais de campanha que tenham sido desativados no Estado. Solicita-se, ainda, que o Estado liste os hospitais de campanha que estão em funcionamento na presente data e, em relação aos desativados, informar a data da desativação e o motivo do fechamento.

Aprovado PL de Neto Evangelista que garante diagnóstico precoce e tratamento do autismo

Pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA) poderão ter atenção integral do sistema de saúde no que diz respeito ao diagnóstico precoce e ao atendimento terapêutico multiprofissional. A proposta é de autoria do deputado estadual Neto Evangelista (DEM) e foi aprovada, nesta terça-feira (16), durante a reunião virtual da Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa do Maranhão.

O Transtorno de Espectro Autista é caracterizado por dificuldades de comunicação e interação social e pela presença de comportamentos e interesses repetitivos ou restritos. Algumas crianças apresentam sintomas logo após o nascimento, contudo, devido a sua complexidade, na maioria dos casos, eles apenas são consistentemente identificados entre os 12 e 24 meses de idade, sendo que o diagnóstico do TEA, em média, ocorre somente aos quatro ou cinco anos de idade.

Para o parlamentar, quanto mais precoce é realizado o diagnóstico e iniciado o tratamento adequado, melhor será a qualidade de vida da criança autista.

“Com o diagnóstico precoce, cada caso terá os encaminhamentos às terapias necessárias e adequadas, com ganhos significativos no funcionamento cognitivo e adaptativo da criança, uma vez que, segundo estudos, o cérebro, até os 3 anos de idade, ainda está em fase de maturação”, justificou Neto Evangelista.

A proposta de Evangelista enumera diretrizes para formulação e realização de políticas públicas voltadas para a pessoa autista, dentre as quais: a atenção integral às necessidades de saúde da pessoa com TEA, objetivando o diagnóstico precoce; o atendimento multiprofissional; o acesso a medicamentos; e o incentivo à formação e à capacitação de profissionais especializados no atendimento à pessoa com TEA, bem como a pais e responsáveis.

O projeto de lei 137/2021 seguirá agora para a votação no plenário da Assembleia Legislativa.

Flávio Dino assina contrato para a compra de 4,5 milhões de doses da vacina Sputnik

O governador Flávio Dino anunciou na manhã desta quarta-feira (17) a assinatura de contrato para a compra da vacina russa Sputnik pelo governo do Maranhão.

O Maranhão pretende adquirir 4.582.861 doses de vacina.

“Estamos enviando contrato hoje para a empresa russa. Expectativa é conclusão da compra e início das entregas em abril”, escreveu Flávio Dino em sua conta pessoal nas redes sociais.

Ele afirmou que o Maranhão reitera o compromisso com o Plano Nacional de Imunização (PNI), nos termos da lei. “Assim, caso o Ministério da Saúde opte por assumir o contrato, não vamos nos opor. Caso não queira, vamos manter a compra.”, disse.

Deputado Wellington solicita ao DENASUS que realize auditoria dos recursos enviados pelo governo federal ao Maranhão para combate à COVID-19


O deputado estadual Wellington do Curso protocolou ofício no Departamento Nacional de Auditoria do SUS – DENASUS, solicitando que o órgão realize auditoria referente à gestão e aplicação dos recursos enviados pelo governo federal ao Maranhão destinados ao combate da COVID-19. O DENASUS tem como objetivo combater irregularidades e desperdícios de recursos públicos no SUS, coibir fraudes e exigir maior eficácia na prestação de serviços de saúde pública.

Ao justificar a solicitação, o parlamentar destacou que não há transparência do governo do estado referente a real aplicação dos recursos do SUS enviados para o combate da COVID-19. Além disso, Wellington destacou a importância de realização de auditoria para apuração de eventuais irregularidades e utilização adequada dos recursos públicos.

“Estamos oficiando o Departamento Nacional de auditoria do SUS – DENASUS, para que o órgão realize auditoria dos recursos enviados pelo governo federal ao Maranhão destinados ao combate da COVID-19. Nosso objetivo é garantir transparência na aplicação dos recursos do SUS enviados ao Maranhão, apurar eventuais irregularidades e desperdícios de recursos públicos, coibindo fraudes e garantindo atendimento adequado aos pacientes que precisam de atendimento médico nesse período tão difícil que estamos enfrentando. Bem como, solicitamos o envio de relatórios das auditorias que já foram realizadas de março de 2020 a março de 2021. A população merece saber o que está sendo feito com o dinheiro público. Seguirei firme na defesa de cada maranhense e  fiscalizando a aplicação dos recursos do SUS para garantir que todos os pacientes com COVID-19 tenham acesso ao atendimento adequado” disse Wellington.

Wellington solicita ao DENASUS auditoria dos recursos enviados Gov Fed ao MA para combate à COVID-19

Polícia de SP procura homem que ameaça Lula em vídeo; ele também é investigado por incitação ao crime, calúnia, porte ilegal e disparo de arma


Lula foi ameaçado por homem que gravou vídeo com arma; Polícia Civil de SP investiga o caso e tenta localizar o autor do crime contra o ex-presidente — Foto: Amanda Perobelli/Reuters e Reprodução/Redes sociais

Lula foi ameaçado por homem que gravou vídeo com arma; Polícia Civil de SP investiga o caso e tenta localizar o autor do crime contra o ex-presidente — Foto: Amanda Perobelli/Reuters e Reprodução/Redes sociais

Polícia Civil de São Paulo procura o homem que aparece num vídeo ameaçando o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do PT, com uma arma. As imagens começaram a circular no sábado (13) por meio das redes sociais.

Até a última atualização desta reportagem, policiais ainda tentavam identificar e localizar o homem. Ele aparece na filmagem atirando contra alvos e depois xinga e ameaça Lula, dizendo “você vai ter probrema [sic], hein, cara”, enquanto aponta a mão para a arma.

Na gravação, o homem acusa Lula de supostamente desviar R$ 84 bilhões do fundo de pensão dos trabalhadores e pede a devolução do dinheiro. Além disso, o homem fala que não deixará o ex-presidente transformar o Brasil “numa Venezuela”.

caso é investigado pelo Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) como ameaça, incitação ao crime, calúnia, porte ilegal de arma de fogo de uso permitido e disparo de arma de fogo.

Tanto Lula quanto o PT procuraram o Ministério Público (MP) no domingo (14) para denunciar o caso e pedir providências das autoridades contra o autor, que, segundo, petistas, no vídeo ameaça matar o ex-presidente.

Ao tomar conhecimento das ameaças, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), determinou que a polícia instaurasse um inquérito para identificar o homem e apurar os crimes cometidos por ele contra Lula.

A deputada Gleisi Hoffmann agradeceu a Doria e ao procurador de Justiça por tomarem providências sobre as ameaças que Lula recebeu — Foto: Reprodução/Twitter

A deputada Gleisi Hoffmann agradeceu a Doria e ao procurador de Justiça por tomarem providências sobre as ameaças que Lula recebeu — Foto: Reprodução/Twitter

deputada federal Gleisi Hoffmann, presidente do Partido dos Trabalhadores, usou seu Twitter para agradecer as respostas de Doria e do procurador-geral de Justiça, Mario Luiz Sarrubbo, coordenador do MP em São Paulo.

“A máquina bolsonarista do ódio tem de ser contida”, escreveu Gleisi na sua rede social sobre a ameaça feita a Lula.

Documentos enviados pelo ex-presidente e pelo PT para o MP identificaram o homem que fez as ameaças no vídeo como sendo um empresário do município de Artur Nogueira, interior paulista. O nome dele também foi encaminhado ao Ministério Público por meio de uma queixa-crime contra o suposto autor.

No vídeo, ele aparece com uma camiseta azul com o nome do Brasil e a bandeira do país enrolada na cintura. O homem usa óculos escuros, abafadores de som nos ouvidos, luvas e segura uma arma.

“Pessoal, Lula, seu filho da puta, quero dar um recado pra você, tá. Hoje é sábado, dia 13 de março, presta atenção no recado que eu quero dar pra você, seu vagabundo. Se você não devolver os R$ 84 bilhões que você roubou do fundo de pensão dos trabalhador [sic], você vai ter probrema [sic], hein, cara, você vai ter probrema [sic]. Outro recado, não tenta transformar o meu país numa Venezuela, eu vou derramar meu sangue, mas eu vou lutar pelo meu país. Não tenta, viu, tá entendendo o recado? Eu tô sendo claro com você? A minha parte eu vou fazer. Não admitirei você transformar o meu país numa Venezuela. Você vai ter probrema [sic], hein, cara. Valeu?!”, diz o homem na gravação.

Homem aponta para a arma e ameaça o ex-presidente Lula em vídeo que circula nas redes sociais — Foto: Reprodução/Redes sociais

Homem aponta para a arma e ameaça o ex-presidente Lula em vídeo que circula nas redes sociais — Foto: Reprodução/Redes sociais

Para petistas, ele é possivelmente um apoiador do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). No domingo (15), dia seguinte à gravação, bolsonaristas protestaram em algumas cidades de São Paulo pedindo a prisão de Lula e o fim das medidas restritivas de Doria para controlar a pandemia de coronavírus.

Na representação feita por Lula, seus advogados pedem que o Ministério Público denuncie o homem pelos crimes cometidos e solicite a prisão preventiva dele à Justiça.

Até a última atualização desta reportagem, a assessoria de imprensa do MP não havia respondido o pedido do G1 para comentar o assunto.

Por meio de nota, a Secretaria da Segurança Pública (SSP) informou que “a Polícia Civil do Estado de São Paulo instaurou inquérito policial para apurar os fatos. O trabalho investigativo requer sigilo nas informações”.

Por Kleber Tomaz, G1 SP — São Paulo


Prefeito Eduardo Braide entrega mais 10 leitos de UTI exclusivos para Covid-19 em São Luís

O prefeito de São Luís, Eduardo Braide, entregou, nesta segunda-feira (15), mais 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para Covid-19 e cumprindo com o total de 120 leitos exclusivos para o tratamento da doença, conforme o Plano Municipal de Enfrentamento ao novo coronavírus. Os leitos fazem parte da estrutura exclusiva de que dispõe o Hospital Universitário da Universidade Federal do Maranhão (HUUFMA – Unidade Presidente Dutra) para a população da capital, dotada de equipamentos modernos e executora de um tratamento humanizado, política necessária para manter a comunicação entre o paciente e família durante o período de internação.

“Estamos entregando mais 10 leitos de UTI, todos equipados com a última tecnologia para receber os pacientes exclusivos de Covid, mas a população tem de fazer a sua parte quanto às medidas sanitárias. O Município tem trabalhado fortemente e, com esses 10 leitos, nós chegamos a 120 leitos exclusivos para o tratamento de pacientes com Covid na rede municipal, mas é preciso que a população use máscara, evite aglomeração, faça a higiene das mãos e que tenha todo o cuidado necessário. Não adianta só abrir mais leitos, é preciso diminuir o número de infecções que acontecem nas ruas, e só com a participação da população vamos alcançar esse resultado positivo para todo mundo”, disse o prefeito Eduardo Braide.

Os leitos entregues pelo prefeito Eduardo Braide nesta segunda-feira vão permitir um tratamento de ponta, com tecnologia avançada para os pacientes de Covid-19. “Com mais esses 10 leitos de UTI no Hospital Universitário Presidente Dutra, nós completamos os 120 leitos que a gestão municipal entrega ao município de São Luís. Desses, 90 são leitos clínicos e mais 30 leitos de UTI. Os leitos aqui do hospital universitário são de altíssimo padrão e qualidade, com UTIs absolutamente modernas. Com isso, os nossos pacientes vítimas de Covid-19 estarão bem cuidados e bem tratados nos nossos leitos”, destacou o titular da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), Joel Nunes, que acompanhou o prefeito.

A superintendente do HUUFMA, Joyce Lages, destacou que “a entrega desses leitos de UTI acontece em um momento em que a taxa de ocupação de leitos está superior a 80%. “O hospital universitário, em um primeiro momento, se comprometeu com a oferta de 20 leitos de terapia intensiva e essa é a nossa entrega completa neste momento, embora a gente já tenha recebido determinação da reitoria que estude a possibilidade de ampliação, considerando as cirurgias eletivas que o hospital executa. É importante porque nós entendemos que é também uma função da nossa instituição prover meios para apoiar o momento em que o estado do Maranhão, o município de São Luís e o Brasil vivem”, frisou.

A expansão do hospital onde vão funcionar os leitos entregues pelo prefeito Eduardo Braide nesta segunda-feira, possui espaços humanizados, também, para receber a família do paciente com Covid-19.

“Há um espaço exclusivo para a recepção do paciente e da sua família. Temos os serviços de orientação psicológica, do serviço social e da equipe de saúde, fazendo com que a família compreenda a extensão do momento e o suporte que o hospital dá considerando que não é liberada a entrada de acompanhante em restrição ao tipo de doença”, concluiu a superintendente Joyce Lages.

 

Vereador quer isentar famílias de pagarem a taxa de iluminação pública em São Luís

Pela proposta ficariam isentos do pagamento da CIP, os contribuintes enquadrados na classe residencial Baixa Renda, com consumo de até 220 Kwh por mêsJá tramita na Câmara Municipal de São Luís, um Projeto de Lei de autoria do vereador Álvaro Pires (PMN), que dispõe sobre  a isenção do pagamento da Contribuição de Iluminação Pública – CIP, aos contribuintes vinculados às unidades consumidoras enquadradas na classe residencial de Baixa Renda em São Luís, enquanto durar períodos de calamidade pública e pandemias.

A proposta garante a isenção do pagamento CIP, os contribuintes vinculados às unidades consumidoras enquadradas na subclasse residencial Baixa Renda, às unidades consumidoras com o consumo de até 220 (duzentos e vinte) kWh / mês.

Os critérios para o benefício, deve atentar para família inscrita no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal – CadÚnico, com renda familiar mensal per capita menor ou igual a meio salário mínimo nacional.

Na proposta, a solicitação para a ISENÇÃO, o contribuinte deverá informar o interesse à distribuidora de energia elétrica, que terá 10 dias para retirar a cobrança na conta de energia.

De acordo com vereador Álvaro Pires (PMN), idealizador da proposta, neste período pandêmico atual, em que o desemprego assola o país, propor esta subvenção às famílias enquadradas como consumidoras de baixa renda é fundamental para amenizar o bolso de diversas famílias ludovicenses.

Auxílio Emergencial

Também é de autoria do vereador, a criação do Auxílio Emergencial para famílias em situação de extrema pobreza em São Luís. Ele espera sensibilidade dos gestores para a aprovação de suas matérias em favor do povo de São Luís.

“Do jeito que está o desemprego, onde milhões de pais e mães de famílias não tem sequer o que comer, estas medidas são de extrema importância para tentar aliviar a dor que nossos irmãos ludovicenses estão passando. Enquanto legislador vou propor o que for possível para amenizar esta situação, bem como estou fazendo a minha parte como cidadão, visitando e apoiando as nossas comunidades”, disse o vereador Álvaro Pires.

“Estarei presente em todas as reuniões para que a CPI traga resultados e não apenas mídia”, diz deputado Wellington durante lançamento da CPI dos combustíveis

Na manhã desta segunda-feira (15), o deputado estadual Wellington do Curso esteve presente na reunião de lançamento da CPI dos combustíveis, que ocorreu na Assembleia Legislativa. Estiveram presentes, também, os deputados Ciro Neto, Duarte Jr. e Roberto Costa.

Ao fazer uso da palavra, o deputado Wellington destacou alguns de seus requerimentos e afirmou que ainda aguarda a apreciação por parte do presidente da Assembleia, deputado Othelino Neto, para que seja membro da CPI dos Combustíveis.

“Como deputado estadual, é característica minha a atuação constante para diminuir o preço dos combustíveis no Maranhão. Estarei presente em todas as reuniões para que a CPI traga resultados e não apenas mídia.  O preço dos combustíveis envolve uma série de discussões, passando sim pela política tarifária adotada por donos de postos. No entanto, não podemos ignorar a alíquota do ICMS no Maranhão, que é a quarta maior do país. Se é para fazer a diferença na vida das pessoas, todos esses pontos tem que ser levados em consideração. Por isso, aguardo a apreciação por parte do presidente da Assembleia para que eu possa participar como membro da CPI. Seguirei firme, seja como for, para diminuir o preço dos combustíveis no Maranhão”, disse o deputado Wellington.

 

‘Rapidão São Luís’ incrementa serviço de transporte público na capital

O novo serviço do transporte coletivo da capital, o ‘Rapidão São Luís’, lançado pelo prefeito Eduardo Braide no último dia 5 de março, está proporcionando menor tempo de viagens e redução do número e período de permanência de passageiros nos terminais de integração da capital. Os resultados são apontados pela Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT), em balanço da primeira semana de funcionamento das novas linhas.

Para se ter ideia do ganho de tempo, uma viagem entre os terminais mais distantes – do Distrito Industrial à Praia Grande – teve um ganho médio entre 15 e 20 minutos pelo novo serviço, em relação a uma linha normal.

Nesta fase, o ‘Rapidão São Luís’ conta com três linhas exclusivas com ônibus articulados que circulam com lotação média de 120 passageiros sentados. Estes veículos realizam um total de oito viagens diárias por rotas e horários estratégicos, de terminal para terminal. São quatro viagens pela manhã e quatro à tarde.

Para o secretário da SMTT, Cláudio Ribeiro, nessa primeira semana, o ganho de tempo, que consiste na principal proposta do projeto desde a sua concepção pelo prefeito Eduardo Braide, foi considerado positivo. “Entre os fatores deste ganho de tempo está a distribuição estratégica dos pontos de paradas, muito menores que as das linhas comuns. Como reflexo desta redução, os passageiros passaram a ficar menos tempo nas paradas e nos terminais, fator fundamental para a redução de aglomeração nestes locais”, destacou.

A avaliação da primeira semana de funcionamento do ‘Rapidão São Luís’, além de ser acompanhada pelo Centro de Controle de Operações (CCO) como principal ferramenta de gerenciamento de frota de ônibus, também aconteceu de forma direta junto aos usuários e também aos trabalhadores do transporte. Com equipes atuando nos terminais, a SMTT vem realizando levantamentos diários junto aos passageiros, para identificar o nível de satisfação, novas demandas e, também, o aprimoramento na logística de funcionalidade do serviço. A partir das informações, técnicos do órgão levantam as necessidades de melhorias, como por exemplo nos horários e na inclusão ou mudança de paradas estratégicas nas rotas.