NO DISTRITO FEDERAL, POLÍCIA CIVIL PRENDE SUSPEITO DE FURTAR QUASE 100 MIL REAIS DE UM PARENTE EM SÃO LUÍS

NO DISTRITO FEDERAL, POLÍCIA CIVIL PRENDE SUSPEITO DE FURTAR QUASE 100 MIL REAIS DE UM PARENTE EM SÃO LUÍS

A Polícia Civil do Maranhão, com apoio operacional da Polícia Civil do Distrito Federal, deu cumprimento, na tarde da última segunda-feira(11), ao mandado de prisão preventiva contra um homem, de 24 anos, suspeito de ter subtraído aproximadamente 100 mil reais da conta bancária da vítima que reside no bairro Vila Cascavel, em São Luís. A prisão foi realizada na cidade de Brasília, no Distrito Federal.

De acordo com a Delegacia de Roubos e Furtos (DRF/SPCC), o crime ocorreu durante aproximadamente cinco meses, ocasião em que a vítima, ao verificar o extrato da sua conta bancária, percebeu o desfalque, em decorrência de várias compras realizadas em um cartão de débito/crédito.

Após investigações foi possível identificar o suspeito como sendo um parente da vítima. O investigado acessou a casa da vítima enquanto ela estava em viagem e subtraiu o cartão de crédito/débito. De posse do cartão, o indivíduo passou a utilizar o mesmo realizando diversas compras de eletrônicos (celulares e outros objetos), viagens, festas e outros luxos, que não condiziam com seu padrão de vida.

Ainda de acordo com as investigações, após gastar todo o dinheiro da conta, o suspeito evadiu-se em junho do ano passado para a cidade de Brasília, tendo a vítima percebido o desfalque somente no início deste ano. O valor subtraído é fruto de vários anos de economias realizadas pela vítima visando sua aposentadoria.

Diante dos indícios colhidos no inquérito policial, a Polícia Civil do Maranhão representou pela prisão preventiva do suspeito que foi acolhida pelo Poder Judiciário. Na segunda, policiais civis do Distrito Federal conseguiram localizar e prender o investigado no bairro Conjunto Habitacional. Realizados os procedimentos legais, o suspeito será encaminhado para o Complexo Penitenciário e ficará à disposição do Poder Judiciário.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *